CÁSSIO RECLAMA DE DESORGANIZAÇÃO E NEGA FALHA EM TERCEIRO GOL DO GRÊMIO

Um dos líderes do elenco do Corinthians, o goleiro Cássio criticou a atuação da equipe na derrota por 3 a 0 para o Grêmio, na manhã deste domingo, em Porto Alegre. O camisa 12 lamentou a estratégia planejada pelo técnico Cristóvão Borges de partir para cima dos donos da casa após o primeiro gol e negou ter falhado no tento do equatoriano Miller Bolaños.
“Fazia tempo que eu não via tantas bolas como vi nesse jogo. A gente deu muito espaço, como a gente acabou tomando gol, sentindo. Nos momentos em que se toma um o gol, tem que sentar e organizar, e a gente foi atacar e acabou saindo derrotado. É muito difícil de acompanhar o Grêmio aqui, a gente tentou e acabou saindo derrotado”, criticou Cássio.
Questionado sobre o momento do Corinthians no Brasileirão, Cássio lamentou os três empates consecutivos dentro de casa (com São Paulo, Figueirense e Cruzeiro). “Precisa ganhar, a gente precisa ganhar. De repente se nós tivéssemos feito o dever de casa não sentiríamos tanto essa derrota. Sábado temos que fazer um grande jogo pra nos mantermos lá em cima”.
Aos 17min do segundo tempo, Everton recebeu em posição duvidosa dentro da área e dividiu com Cássio. O arqueiro, no entanto, não encaixou a bola e viu o atacante Miller Bolaños ficar com a sobra e dar números finais ao confronto na Arena do Grêmio. Além de reforçar que fez o que pôde para evitar a jogada o goleiro deu de ombros quanto ao sistema defensivo.
“Saí abafando o jogador e a bola acabou sobrando. Se alguém tivesse acompanhado, o cara não teria feito o gol. Tentei fazer uma cobertura que não era minha”, reiterou Cássio, que analisou o trabalho de Cristóvão.
“É pressão, no Corinthians sempre foi assim. Me recordo até com o Tite, um cara multicampeão foi questionado um pouco. Não é porque fizemos uma partida um pouco abaixo do que o normal que não confiamos no treinador. A gente acabou perdendo, agora é trabalhar nessa semana aí pra voltar a trabalhar na terça-feira”, concluiu.