Oswaldo de Oliveira concedeu entrevista coletiva após o empate do Corinthians com a Chapecoense


"Foram jogos de extremo estresse, muita tensão emocional e acho que nossa equipe deu uma relaxada, não conseguindo readquirir o ritmo das outras partidas. Isso comprometeu bastante o que nós esperávamos. Uma mudança significativa, mas pouco observada, foi a forma que a equipe vinha jogando com o Guilherme, que fez muita falta", falou Oswaldo.
Questionado sobre a saída do G6 - tendo em vista que o Atlético-PR venceu na rodada e retomou a sexta colocação -, o treinador corinthiano viu a situação como natural e estipulou o fim da variação de resultados como o principal objetivo nos próximos compromissos.
"São situações que vamos ver muito nas próximas rodadas, essa alternância de posições vai acontecer pela proximidade, mas é lógico que hoje tínhamos boa oportunidade de ficar no G6. Vamos tentar diminuir as alternâncias. Não tem frustração, o trabalho segue normalmente, a alternância vai acontecer, era algo que já vinha acontecendo. Motivamos bastante para a equipe jogar bem, como foi na última partida. Temos de buscar equilíbrio", acrescentou.
Consciente da falta de pontaria do elenco corinthiano diante do clube catarinense, Oswaldo de Oliveira também parabenizou o adversário pela eficiência defensiva. Para finalizar, o treinador, voltou a solicitar uma maior insistência pela vitória e projetou colocá-la em prática nas partidas seguintes do Timão.
"Tivemos boas chances, mas não conseguimos ter sucesso nas finalizações, mas também por méritos do adversário, a Chapecoense fez uma ótima partida defensiva. Tivemos chances de marcar o gol, mas não foi suficiente, temos que insistir, procurar dar mais volume e criatividade para a equipe nos jogos que ainda temos", completou.
O Corinthians volta a campo no próximo sábado, dia 5, para enfrentar o São Paulo, no Morumbi, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Somando 50 pontos, o Timão faz a sétima melhor campanha do torneio nacional